domingo, 31 de julho de 2011

Febre de Amor



Queimando minha pele
como fogo em brasa
eu pude sentir
algo se passar comigo
uma febre de dor
quando te perdi
fechei os olhos
e tentei sorrir
mas tudo girou
e me fez cair
eu queria te ter
mas ficou a cicatriz
para sempre em mim
do teu adeus
foi mesmo o fim
e o fogo se alastrou
deixando me agora
com febre de amor.

Um comentário:

Deolinda Gandra disse...

ola tudo bem? lindos poemas,minha filha tem 14 anos e também adora escrever como você, parabéns. bom fim de semana beijos